HOME » Seleo


Seleo

Critérios de seleção e admissão de alunos no Programa

 

Apresentação


- Se você pretende se candidatar a uma vaga no programa de Pós-Graduação em Medicina (Radiologia), nos cursos de Mestrado ou Doutorado, lembre-se de marcar uma entrevista com a coordenação e/ou o futuro orientador, com o qual você irá conversar sobre seu projeto de trabalho a ser desenvolvido.

- Nessa sua primeira visita ao Departamento você já pode trazer, para mostrar/deixar com o orientador:

- Curriculum vitae com cópia dos principais títulos pessoais, que poderão ficar arquivados. Isto não representa matrícula, ingresso em estágio ou aceitação do aluno. É apenas uma visita inicial.

- Cópia de trabalho(s) publicado(s), se tiver, em especial se forem ligados ao projeto ou trabalho, que também poderão ficar arquivadas.

- Seu projeto ou trabalho, que vai ser encaminhado a uma comissão de avaliação indicada pela coordenação do curso e ao Comitê de Ética em Pesquisa do HUCFF se ainda não tiver sido submetido a outro CEP.

- Se já tiver iniciado a coleta de dados/material para o trabalho, devem ser apresentados os resultados parciais já obtidos. 

- Seu trabalho poderá apresentado na forma de seminário aos coordenadores do curso se houver duvidas quanto ao conteúdo, que darão um parecer inicial e poderão ate recomendar alguma correção no trabalho. 

- Preferencialmente, o trabalho deve estar inserido nas linhas de pesquisa do Curso. Projetos isolados são aceitos a critério da Coordenação e do orientador designado.

- Lembre-se que o seu orientador final será designado pela Coordenação do Programa e pode não ser a pessoa que está lhe acompanhando previamente.

Evolução

 

1 - Estágio Probatório

 

- A coordenação da pós-graduação submeterá o trabalho à avaliação de pelo menos um professor do programa, que aprovará ou não o projeto. Será, então, indicado um professor para acompanhar a evolução inicial do aluno, seu interesse e capacidade de levar o trabalho ao fim.

- Nesta fase, e dependendo da evolução, o aluno é posto em estágio probatório, fase que precede a indicação do aluno para matrícula. Passa a ser acompanhado por um professor do Curso, indicado para ser o orientador do trabalho. Neste período, o trabalho deve ser desenvolvido de forma mais evidente, pois o ingresso efetivo no Curso implicará em aceitação pelo candidato e seu orientador que o trabalho será concluído dentro dos prazos de titulação determinados pelo programa. Ao mesmo tempo deve desenvolver, supervisionado pelo seu orientador, e enviar para um periódico indexado o artigo a ser publicado. A escolha do periódico deve ser feita em comum acordo com o orientador. Artigos que não tiverem a supervisão e participação efetiva do orientador no desenvolvimento da pesquisa e na redação final do texto não serão aceitos.

- A passagem do estágio probatório para o ingresso efetivo somente deve ser feita após aprovação por comissão designada pela coordenação do curso.

- Durante o estágio probatório o aluno já pode cursar algumas disciplinas do mestrado, cujos créditos lhe serão concedidos quando da aceitação efetiva e matrícula regular no mestrado. E, enfatizando, já deve ter em bom desenvolvimento o artigo para publicação.

- A participação no estágio probatório não assegura o ingresso no mestrado.

-  Aprovado no estágio probatório, é encaminhado por seu orientador para matrícula.

-  Matriculado no Curso, tem seu trabalho acompanhado até a fase de seminários de apresentação e de qualificação, quando é liberado pelo orientador e por comissão avaliadora para a defesa perante banca examinadora.

- A seleção ao Mestrado habitualmente ocorre em junho e dezembro, em data marcada por edital publicado.

- O Doutorado tem fluxo contínuo de matrícula, não estando fixo em prazos e editais. 

- A seleção constará de prova de proficiência em inglês, avaliação do projeto, entrevista para apresentação e eventual defesa do projeto perante a comissão organizadora e de coordenação do programa e, ocasionalmente, prova escrita sobre temas específicos de Radiologia.


2 - Aluno regularmente matriculado

 

- Os resultados parciais e o artigo desenvolvido para aceite em periódico definido pelo orientador e comissão de pós-graduação, são pré-requisitos para o ingresso nesta fase.

- Avaliado no final do estágio probatório, liberado pelo orientador e aprovado para ingresso, o aluno faz sua matrícula oficial na secretaria de Pós-Graduação da Faculdade de Medicina, fornecendo toda a documentação exigida para esta formalidade, geralmente em julho e janeiro. Verificar estas datas é dever do candidato.

- O prazo de conclusão do curso é variável, habitualmente de 18 meses para o mestrado e 3 anos para o doutorado. 

- Os créditos de "desenvolvimento de tese" são indispensáveis. Assim como os demais créditos e atividades: didático, assistencial, planejamento curricular, bioestatística, metodologia científica e bioética.

- Dois conceitos I (insuficiente), em qualquer crédito, automaticamente desligam o aluno do curso.

- O não cumprimento destes prazos pode prejudicar o conceito do Curso na avaliação da CAPES (MEC), sendo inaceitável que possa ocorrer. O desligamento do aluno ocorrerá em qualquer destas condições.


3 - A defesa do trabalho

 

- É a cerimônia formal de conclusão do Curso e obtenção do Grau de Mestre ou Doutor. Para que possa ser marcada, são necessários alguns cuidados:

1 - conclusão de todos os créditos definidos pela coordenação,

2 - apresentação de declaração da biblioteca do CCS sobre o cadastramento da ficha catalográfica,

3 - apresentação da carta de aceitação do trabalho enviado para publicação, ou de cópia do trabalho se já publicado.

4 - aprovação por banca de qualificação, que habitualmente será a banca da defesa.

5 - Lembrar que a entrada no processo de homologação, passo final para o registro e obtenção do título, ou seja, o ato final para a obtenção do diploma, somente ocorrerá depois da formalização de todos os itens e documentos exigidos. Portanto, muita atenção e este item. Porque tem de ocorrer até 60 dias depois da defesa. É norma da Universidade e tem que ser respeitada.

- O aluno deve pessoalmente providenciar o sistema de projeção visual da aula da dissertação/tese, alguns dias antes, verificando e testando o equipamento a ser usado na apresentação e providenciar correção de eventuais incompatibilidades. O Departamento não tem funcionário para essa finalidade!

4 - A homologação e o diploma

 

- Lembrar que a entrada no processo de homologação, passo final para o registro e obtenção do título, ou seja, o ato final para a obtenção do diploma, somente ocorrerá depois da formalização de todos os itens e documentos exigidos. Portanto, muita atenção e este item. Porque tem de ocorrer no máximo até 60 dias depois da defesa. É norma da Universidade e tem que ser respeitada. Não serão apresentadas justificativas pela coordenação em caso de atraso e o aluno perderá o título/trabalho. Recomenda-se de forma enfática ter tudo pronto e dar entrada na homologação até 30 dias após a data da defesa.

- O aluno deve pessoalmente providenciar o sistema de projeção visual da aula da dissertação/tese, alguns dias antes, verificando e testando o equipamento a ser usado na apresentação e providenciar correção de eventuais incompatibilidades. O Departamento não tem funcionário para essa finalidade!

- Após a defesa do trabalho, o aluno deve providenciar, no prazo regulamentar, as correções sugeridas pela Banca Examinadora, toda a documentação necessária e as cópias do trabalho para entrega na Coordenação Geral da Pós-Graduação, quando então será requerida a homologação da defesa e a confecção do diploma de conclusão do Curso. O conteúdo integral do trabalho defendido, da folha de rosto à última página das referências ou anexos, deverá ser preparado em um único arquivo PDF, entregue em duplicata, em 2 CDs.

 

- O título de Mestre ou Doutor em Medicina somente é dado a médicos. Todos os demais alunos receberão, ao final do curso e após cumprir todas as formalidades, o título de Mestre ou Doutor em Ciências.

- A ausência de qualquer documento, cópias da tese/dissertação, cds, será impeditivo para dar início ao processo de homologação, a secretaria está formalmente proibida de iniciar o processo.

 


Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Janeiro
Av. Carlos Chagas Filho, 373, Edifício do Centro de Ciências da Saúde
Bloco K, 2º andar, Sala 49 - Cidade Universitária - Ilha do Fundão
Rio de Janeiro - Brasil - CEP: 21.941-902
Tel.: +55 21 3938-6708 / +55 21 2280-7793